Canaus - Viagens e Turismo

Cobrança de quitutes na ponte aérea divide companhias

Fonte: Folha UOL

RAFAEL MOSNA
DE SÃO PAULO

Quem viajou na ponte aérea pela Gol nesta semana ainda pôde receber dos comissários de bordo um saquinho com amendoins e escolher uma bebida do carrinho -água, refrigerante ou suco.

Não será mais assim, conforme antecipou a Folha em reportagem de 27 de março. Uma mudança a entrar em vigor até junho determinará que só ganha quem paga.

'Hoje, cerca de 50% dos voos domésticos da companhia oferecem a venda a bordo e, até junho, ela será expandida para 100% dos voos nacionais', informou a empresa em nota.

Gratuito mesmo, a partir da implantação definitiva desse novo serviço de bordo da companhia, a Gol servirá somente água.

Em voos cuja duração é inferior a 60 minutos, como é o caso da ponte aérea, os passageiros não terão à disposição o cardápio pago completo. Somente quatro kits (veja quadro abaixo) estarão disponíveis para compra.

MENU VIA FACEBOOK

O cardápio atual servido a partir das 11h na ponte aérea da Avianca foi escolhido pelos passageiros via Facebook. Na 'fanpage' da empresa, eram três as opções de comida quente (esfiha, empanada e 'muffin') e três as alternativas de sobremesa (mousse de chocolate, brigadeiro e beijinho e profiteroles).

Antes das 11h, a companhia adota o serviço de bordo de um 'café da manhã de padaria', com sanduíches variados ou pão de queijo, além de frutas e sucos.

Na TAM, a refeição da ponte aérea é composta por opções frias -um sanduíche em formato 'wrap', por exemplo. São servidas pelo comissário de uma só vez.

Sucos e um iogurte estão disponíveis no horário que compreende o café da manhã. Nas demais ocasiões, a bebida é substituída por um refrigerante.

Demétrius Daffara/Editoria de Arte/Folhapress